‘Por menos de US$ 500 mil eu não aceitaria’, diz dona da virgindade

Catarina Migliorini, brasileira que fez leilão da virgindade, chegou a sonhar com uma primeira vez com amor. Porém, não tem receios de dizer que hoje se trata de um negócio. Em entrevista , após fechar o ‘negócio’ de US$ 780 mil, o equivalente a mais de R$ 1,5 milhão, ela confirma que, apesar do motivo principal não ser o dinheiro, havia estipulado uma quantia mínina: “Por menos de US$ 500 mil dólares eu não aceitaria”, conta.
Catarina é natural de Itapema, em Santa Catarina, e está na Austrália para participar de um projeto que prevê o leilão e a gravação de um documentário sobre a preparação para o momento.
O leilão iniciou no dia 15 de setembro, no site australiano ‘Virgins Wanted’. Ele estava previsto para finalizar em 15 de outubro, mas o prazo foi prorrogado e os lances terminaram às 9h de quarta-feira (24).
Um japonês foi o autor da oferta mais alta. Sobre ele, apesar de não ter ‘medo’ e nem ter ficado surpresa, ela ainda sabe muito pouco. “Sei que tem 53 anos e também tem bastante dinheiro, pois o Justin [produtor] investigou todos os possíveis vencedores do leilão. Apenas isso”, diz.
Além disso, ela não descarta a possibilidade de não concretizar o negócio. “Por ora eu não penso em desistência, mas não posso afirmar o que pode acontecer daqui pra frente”, argumenta.
Share on Google Plus

Sobre portal da feira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment