BRs 324 e 116 passam a ser operadas pela iniciativa privada


O presidente do consórcio Viabahia, Sérgio Santillán, assinou o termo de concessão que transferiu para a empresa a responsabilidade sobre a recuperação e a manutenção das rodovias. A cerimônia que formalizou o contrato foi o segundo compromisso da ministra chefe da casa civil, Dilma Roussef, na Bahia. O encontro foi realizado nesta sexta-feira (9), em Feira de Santana. Acompanhada do governador Jaques Wagner, Dilma também visitou as obras do Hospital da Criança, que tem investimento de R$ 55 milhões com recursos do Governo do Estado e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).Dilma disse que Feira de Santana é um importante entrocamento rodoviário, principal passagem de pessoas e mercadorias que circulam no estado, e por isso vem recebendo atenção especial.
O consórcio Viabahia vai operar as estradas durante os próximos 25 anos com a cobrança de pedágio. São 680 quilômetros de rodovias, 113,2 quilômetros entre Salvador e Feira, 554,1 quilômetros entre Feira e a divisa com Minas Gerais, 9,3 quilômetros da BA-528 e 4 quilômetros da BA-526.Só depois desse período de recuperação é que poderá ser cobrado pedágio. Na BR-324 serão duas praças, uma na ida e outra na volta; o motorista vai pagar R$ 1,40. Na BR-116 serão 5 praças, uma a cada 100 quilômetros, e o motorista vai pagar R$ 2,40.
Share on Google Plus

Sobre Paulo Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment